sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Os direitos inalienáveis do leitor


1. O direito de não ler.
2. O direito de saltar páginas.
3. O direito de não acabar um livro.
4. O direito de reler.
5. O direito de ler não importa o quê.
6. O direito de amar os “heróis” dos romances.
7. O direito de ler não importa onde.
8. O direito de saltar de livro em livro.
9. O direito de ler em voz alta.
10. O direito de não falar do que se leu.
Como um Romance
Daniel Pennac

Assim sendo, aqueles que ainda não nos leram invocarão o 1º direito; quem já nos leu, mas nada disse, invocará o 10º direito!
Somos pacientes e sabemos que em breve irromperão por aqui!

2 comentários:

Isabel Sereno disse...

Não há dúvida de que a paciência é uma grande virtude!

Eu poderia continuar a invocar o 10º direito, ad eternum…
No entanto não me parece que isso esteja na mente de quem tanto se tem dedicado.

Já cá tinha vindo espreitar, mas isso não chega. Por isso chegou a hora de dar parabéns e pedir desculpa pelo atraso.

Estou a gostar muito e a música está óptima.

BECRE disse...

As tuas palavras valeram a espera!Agora que espreitaste e gostaste, tens de entrar!Fazemos questão!